segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Preparação Física no Golfe

Porque é necessária a preparação física no golfe?
Há tempos atrás, e ainda nos dias de hoje, o golfe era considerado por leigos como um desporto passivo, praticado por pessoas importantes que não têm a energia suficiente ou cujas limitações físicas os impedem de praticar outras modalidades mais exigentes. A imagem do golfista é vulgarmente representada como um senhor de idade avançada, com excesso de peso, com um abdómen proeminente, pouca flexibilidade, escassa força e conduta alimentar nula.
No entanto, todos os jogadores de golfe querem jogar cada vez melhor. Este desejo é comum desde iniciantes amadores até jogadores profissionais. Para muitos, o golfe é uma possibilidade de relaxar, para aliviar o stress, fechar negócios e fazer exercício. Mas o desejo de melhorar o handicap e os resultados é uma realidade mesmo para o golfista recreativo. O método frequentemente procurado pelos jogadores para melhorar o jogo é através de lições com profissionais ou praticando golfe com maior frequência. Embora estes métodos pareçam ser lógicos, é por este mesmo motivo que muitos golfistas sofrem lesões e raramente atingem o seu potencial. E porquê? Simples, porque são poucos os jogadores de golfe que procuram realizar uma preparação física especifica para melhorar o nível de jogo.
Os golfistas amadores conseguem aproximadamente 90% da actividade muscular máxima quando dão a tacada. Esta é a mesma intensidade que pegar num peso que só conseguimos levantar 4 vezes antes da fadiga total. No entanto, os jogadores de golfe não têm em mente que batem a bola numa média de 30 a 40 vezes num jogo a essa intensidade!
A maioria dos jogadores de golfe iniciam-se neste deporto numa idade em que já não praticam nenhum outro, quer a nível competitivo, quer desportos colectivos ou outras actividades fisicamente exigentes. O golfe é geralmente visto como um jogo de habilidade técnica com pouca exigência física em relação à maioria dos outros desportos. Infelizmente, este equívoco comum é muitas vezes a causa de lesões e/ou da estagnação na evolução da performance.
A razão para isso é muito simples: o golfe bem praticado é altamente atlético!

Sem comentários:

Enviar um comentário